Hálogi: O ‘Alto Fogo’ Jötunn – Uma Personificação do Fogo

Dentro do vasto panteão, Hálogi emerge como uma figura singular. À diferença das divindades elementais comuns, ele é concebido como um imenso jötunn entrelaçado ao fogo, transcendendo a divisão convencional entre elementos e matéria tangível.

Conforme a lenda Heathen, Hálogi é apresentado como um jötunn, uma criatura por vezes traduzida como ‘gigante’, dotada da imensa força do fogo.

Os jötnar, em sua pluralidade, são únicos devido à significativa dicotomia que mantêm na cosmogonia Heathen.

São simultaneamente precursores e adversários dos deuses, fenômenos naturais personificados, reverenciados e temidos.

A etimologia de Hálogi – decomposta em ‘Hár’ (alto ou elevado) e ‘logi’ (chama ou labareda) – evoca uma imagem impressionante das chamas imponentes que tocam os céus.

Essa representação visual torna-se uma personificação poderosa para a aparentemente incontrolável força e o potencial destrutivo dos incêndios em grande escala, conectando Hálogi de maneira inegável a fenômenos naturais destrutivos, como incêndios florestais ou erupções vulcânicas.

O papel único de Hálogi se destaca quando comparado ao deus do fogo Surtr. Enquanto Surtr encarna um papel escatológico central em eventos apocalípticos, Hálogi, como personificação elemental, está mais associado aos processos cíclicos em andamento na natureza.

A dinâmica entre essas divindades flamejantes nos leva a refletir sobre como as culturas interpretam as complexas dimensões do fogo.

Hálogi ilustra como os Heathens podem ter dividido as facetas transformadoras e destrutivas do fogo, atribuindo a faceta cíclica e perene a essa figura.

Ao adentrar as esferas psicológicas e sociológicas, o simbolismo de Hálogi pode ser associado à natureza turbulenta das emoções humanas, especialmente à raiva e à paixão que podem conduzir à criação ou destruição. Essas conexões psicológicas elucidam a profundidade da cultura Heathen, que extraiu metáforas e alegorias do entorno natural para dar forma a emoções e comportamentos humanos complexos.

Em síntese, Hálogi, o jötunn elemental, proporciona uma interação fascinante entre forças elementares, eventos naturais monumentais e a psique humana. Sua figura, tanto física quanto metaforicamente, transita de maneira fluida da esfera Heathen para fenômenos da vida real, ecoando em incêndios florestais temíveis, erupções vulcânicas fervilhantes e na paixão incansável do espírito humano.

Apesar dos relatos escritos limitados, sua simbologia perdura, iluminando caminhos que conduzem a uma compreensão mais profunda do panteão, de si mesmos e do mundo ao seu redor. O ‘Alto Fogo’ de Hálogi, portanto, permanece como uma metáfora eterna das condições humanas – destrutivas, criativas e perpetuamente renovadoras.

No Oðinnismo praticado pela Hermandad Oðinnista de Sagrado Fogo, o fogo é reverenciado, honrado e venerado como uma energia mahts que confere força, calor e luz, iluminando os lares de todo Midjungard quando a luz de Sáuil = Sunna não alcança o horizonte, e o deus Manni, na noite, ilumina tênue e brevemente.

É nesse momento que Hálogi se manifesta.

ᚷᚢᛏᚨᚾᛖ ᛃᛖᚱ ᚹᛖᛁᚺᚨᛁᛚᚨᚷ.
𐌲𐌿𐍄𐌰𐌽𐌴 𐌾𐌴𐌷 𐍅𐌴𐌹𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰𐌲.

ᚺᛖᛁᚦᚱᛖᚲᚱ:ᛊᚹᚨᚱᛏᚱᚲᚱᚨᚺᛖᚾ
Utgarð
Heiðrekr
I.O.S.F.
ᛁ.ᛟ.ᛊ.ᚠ
ᛒᚱᛅᛋᛁᛚ.
2273 er.

compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Pesquisar - IOSF

Navegador!

Hails aos nossos Ancestrais

Hoje é dia de pão, feito em casa e feito como minha vó materna fazia, e uma cerveja para acompanhar, como minha família fazia e

Os processos de aprendizagem a nível espiritual

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. 𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. 𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌳𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌹𐍉𐍃 𐌼𐌴𐌹𐌽𐌰. Todos

A LUZ DO SAGRADO FOGO NOS GUIA

A LUZ DO SAGRADO FOGO NOS GUIA Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. 𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ

Untitled-1

Nosso modo de vida está enraizado no sangue (Folk) , na honra (valores) e no solo das terras de ODIN.
e não respondemos a ninguém além de nós mesmos

Untitled-1